Agência faz reserva de hotel fechado em Roma

Grupo de oito turistas de Ribeirão Preto e Araraquara ficou na rua até encontrar outro hotel para ficar na cidade

Uma família de Ribeirão Preto e Araraquara teve uma viagem dos sonhos transformada em um pesadelo. O grupo visitou, em julho e agosto, várias cidades europeias. No último destino, Roma, os turistas encontraram o hotel que haviam reservado, por meio de uma agência de viagens, fechado. O advogado da família entrou com uma ação contra a Decolar.com pedindo uma indenização de cerca de R$ 1 milhão.

A empresa diz que tratará a questão com a família.

A bancária Lícian Caroline Belda, de 30 anos, viajou com o marido, os pais e os sogros no dia 19 de julho. A família esteve em Paris, Londres, Berlim, Munique, Zurique, Veneza e Roma e retornaram no dia 16 de agosto para o Brasil. A viagem transcorreu sem problemas até a chegada do grupo à Roma, onde encontraram o hotel fechado há quatro meses.

“Foi uma situação desesperadora. Meus pais e sogros já são de idade. Pensamos: o que vamos fazer agora? Estávamos cheios de malas, no meio da rua, com um calor de 40°C e com dificuldades para entender o italiano”, conta a bancária. Nas outras cidades, a família reservou os quartos por conta própria. Somente em Roma, optaram pela reserva peloDecolar.com, porque o site oferecia um hotel bem localizado, segundo a bancária, próximo ao Coliseu.

Pouco antes da viagem, Lícian ligou para todos os hotéis para confirmar as reservas. Ela pediu à Decolar o contato do hotel em Roma para ligar também. No entanto, a agência informou que estava tudo certo e que ela não precisava se preocupar. “Depois encontrei na internet uma pessoa falando que o hotel estava fechado e avisei à Decolar. Eles disseram que iriam devolver o dinheiro da reserva e fizemos a reserva em outro hotel”, diz.

Mas, dois dias depois, a Decolar ligou avisando que havia conseguido contato com o hotel que estaria fechado e que eles não precisavam cancelar o pacote. Lícian pediu o cancelamento mesmo assim, mas o pedido foi negado pela agência. “Ficamos rodando atrás de outro hotel. Achamos um bem mais caro. Tive que pegar dinheiro emprestado com o meu sogro”, conta a bancária. A família ficou cinco dias em Roma.

Fonte: Jornal A CIDADE – Ribeirão Preto

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s